sábado, 23 de janeiro de 2016

Crimes atribuídos a Odebrecht somam 2 mil anos de prisão

Coordenador da Força Tarefa que investiga a Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, disse que se somados os crimes atribuídos ao empresário Marcelo Odebrecht, a pena poderia passar de 2 mil anos de reclusão.
Mas como no Brasil crimes semelhantes não acumulam penas, expectativa é que o empresário seja condenado a "menos de 100 anos de prisão".

Nenhum comentário:

Postar um comentário