sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Em depoimento à PF, Lula diz que esquema de compra de MP é 'coisa de bandido'

Em depoimento à Polícia Federal no inquérito que apura a compra de medidas provisórias em seu governo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou que nunca recebeu lobistas enquanto presidente da República e classificou de "coisa de bandido" a combinação com empresários para viabilizar normas de interesse do setor automobilístico.
Em 10 páginas de depoimento prestado no último dia 6 de janeiro, obtidas pelo jornal O Estado de S. Paulo, o ex-presidente afirmou que não foi comunicado por um dos seus filhos, o empresário Luís Cláudio Lula da Silva, de que havia sido contratado por R$ 2,5 milhões pelo lobista Mauro Marcondes Machado, preso sob acusação de operar o suposto esquema de compra de medidas provisórias. 
Lula disse acreditar "que Luís Cláudio tenha procurado Mauro Marcondes para obter patrocínio para seu projeto na área de futebol americano" e que, pelo que sabe, o filho foi contratado para estudos na área do esporte".Aos investigadores, sustentou nunca ter indicado "potenciais clientes ao seu filho, como também ele nunca lhe pediu". Acrescentou ainda não saber dizer quando Mauro Marcondes e sua mulher, Cristina Mautoni, conheceram Luís Cláudio.
Com informações da AE

Nenhum comentário:

Postar um comentário