terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Obama chora ao anunciar medidas de restrição de vendas de armas

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, não conteve as lágrimas ao anunciar, esta tarde na Casa Branca, novas medidas para controle da vendas de armas no país que governa.
Lembrando as vítimas inocentes, principalmente crianças, de atentados terroristas por armas de fogo, Obama disse: "Toda vez que eu penso nessas crianças, fico louco".
O presidente quer aumentar as exigências administrativas para que pessoas possam comprar menos armas, ele sabe que pode contar pouco com o congresso, uma vez que o lobby dos fabricantes é grande.
As medidas são novas imposições nas verificações de antecedentes criminais e medidas pesadas contra a violência doméstica, além de mais pesquisas e rastreamento de armas perdidas.
Veja também:
Vendas de armas de fogo disparam nos Estados Unidos

Nenhum comentário:

Postar um comentário