sábado, 16 de janeiro de 2016

Wal-Mart anuncia fechamento de 269 lojas e 16 mil demissões no mundo

Em comunicado divulgado hoje (15), a empresa anunciou que encerrará nos próximos meses as atividades em 154 lojas nos EUA e 115 na América Latina, incluindo as 60 que já deixaram de operar no Brasil. Nem todas são propriamente unidades do Wal-Mart. Muitas fazem parte outras companhias que pertencem ao grupo, como as do supermercado Mercadorama, presentes em Curitiba e no interior do Paraná.

O Brasil foi uma das principais apostas do gigante do comércio varejista nos últimos anos, mas a recente crise econômica provocou uma queda de cerca de 5% das vendas do Wal-Mart no país. A companhia garantiu que "realocou" a maior parte dos empregados das lojas brasileiras fechadas para outras unidades do grupo.

As outras 55 lojas que serão fechadas na região estão localizadas em vários países latino-americanos, segundo o Wal-Mart.

Os demais fechamentos começarão no fim do mês e, no caso dos EUA, afetarão principalmente as lojas de formato reduzido, batizadas de Wal-Mart Express, lançadas como parte de um programa piloto em 2011.

Sete das lojas que serão fechadas estão no Porto Rico, onde a empresa, a maior da ilha com 55 estabelecimentos e 15 mil empregados, mantém uma queda de braço com o governo local por sua política fiscal.

Em paralelo, o Wal-Mart também anunciou hoje a abertura de 405 novas lojas no mundo todo em seu próximo exercício fiscal, com foco nas lojas de departamento e nas regiões suburbanas.

"Fechar lojas nunca é uma decisão fácil, mas é necessária para manter a companhia forte e posicionada para o futuro", indicou o presidente e executivo-chefe do Wal-Mart, Doug McMillon.

O total de lojas que o Wal-Mart fechará representa uma pequena fração dos 11 mil estabelecimentos da empresa em todo mundo e correspondiam a apenas 1% de seu faturamento em nível global.

fonte:agencia EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário