quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Funcionários do Walfredo Gurgel criam o "Mural da Vergonha" para denunciar falta de material

Um jeito inusitado de protestar contra a falta de material e condições de trabalho no maior pronto-socorro do RN, o hospital Clóvis Sarinho.
Na entrada do nosocômio um quadro de avisos colados na parede dá a dimensão da falta de estrutura que a unidade passa atualmente.
Faltam desde medicamentos (Polimixina, Oxacilina, Zivox e Ranitidina) a máquinas de lavanderia quebradas e salas de centro cirúrgico desativadas.
Consta no mural ainda o aparelho de ultrassom está quebrado há mais de um ano e a processadora de imagem do rx quebrada há duas semanas.
O mural fica ao lado da placa de inauguração datada de 2001.

Nenhum comentário:

Postar um comentário