segunda-feira, 21 de março de 2016

Governo acusa Congresso de impedir avanço de pacote anticorrupção

O governo Dilma, que está precisando de votos no Congresso Nacional para frear seu processo de impeachment, age de maneira antagônica e acusa o Senado e a Câmara dos Deputados de serem os culpados pelo atraso na aplicação do pacote anticorrupção.
Em matéria no site http://www.brasil.gov.br, o governo diz que em março de 2015 a presidenta Dilma Rousseff anunciou um conjunto de medidas de combate à corrupção.
Um ano depois, das sete medidas propostas, cinco ainda aguardam por aprovação do Congresso Nacional. 
Só foi possível colocar em prática ações que não exigiam aprovação dos parlamentares: a regulamentando a Lei Anticorrupção e a instituição de um grupo de trabalho para agilizar a análise dos processos sobre corrupção, ações que dependiam apenas do Poder Executivo.
O restante das medidas não saiu do papel porque a tramitação dos projetos não avançou no Parlamento. 
Segundo a matéria, todos os projetos foram encaminhados em regime de urgência encaminhados ao Congresso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário