quinta-feira, 3 de março de 2016

Robinson Faria aconselha filha a deixar cargo comissionado na Assembleia Legislativa

O governador Robinson Faria foi entrevistado hoje pelo Bom Dia RN. Comentando sobre as recentes denúncias de superlotação de cargos comissionados na Assembleia Legislativa do RN, ele aconselhou os deputados a ouvirem a população. "aceitem e incorporem o sentimento da sociedade".

Nomeação da filha
Sobre a presença de sua filha, bacharel em Direito Janine Faria, entre os comissionados, Robinson explicou que há seis anos ela recebeu um convite para trabalhar no gabinete do deputado José Dias. 
Agora, com toda essa polêmica nas redes sociais, por ser filha do governador, acham que é um privilégio, disse. "Ela não é fantasma, dá seu expediente, mas cabe a ela fazer uma reflexão desse momento, tomar uma decisão e se achar que deve sair terá o meu apoio". 
Sobre o que aconselhava, ele disse: "se depender da vontade do pai acho que ela deve sair, não por ter cometido nenhum erro, nenhum pecado, nenhum ato ilegal, mas para ela ter paz".
O salário de Janine Faria é R$10.431,66 segundo o Portal da Transparência.

As re-lotações na Assembleia
Sobe as re-lotações na Assembleia, medida que efetivou 192 pessoas e é motivo de querela judicial, Robinson explicou que no período que assumiu a presidência do legislativo havia muitos casos de re-lotações, respaldados em uma Lei Complementar que permitia e uma Resolução da Mesa Diretora que homologava esses atos. Essas duas leis foram extintas por ele, disse.
"A partir dessa decisão nossa, se acabou na nossa casa legislativa as pessoas serem re-lotadas", falou Robinson.

Veja aqui a entrevista no portal do G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário