terça-feira, 26 de abril de 2016

José Agripino nega tráfico de influência na construção de estádio em Natal

O senador José Agripino (DEM-RN) defendeu-se nesta terça-feira (26), na tribuna do Senado, das acusações que levaram à quebra de seu sigilo fiscal e bancário. Ele afirmou que não recebeu nenhum tipo de compensação quando negociou a retomada das obras do estádio Arena das Dunas, construído para a Copa de 2014.

Segundo ele, a construção do estádio resultou de uma parceria público-privada do governo do Rio Grande do Norte, num entendimento que não teve a sua participação, mas os questionamentos do Tribunal de Contas do estado levaram à interrupção dos pagamentos do BNDES para a execução da obra. Agripino disse que então mediou uma solução benéfica para a conclusão da obra, mas não exerceu nenhum tipo de influência para que o Tribunal de Contas da União aprovasse as transferências de recursos.

— Fiz "republicanamente", em nome do interesse do meu estado. Meu estado precisava ser sede da Copa do Mundo, as obras estavam com atraso, e esse colapso podia ser fatal e poderia humilhar o estado do Rio Grande do Norte. Eu fiz o que fiz para beneficiar o meu estado — afirmou.

Agripino lembrou que, enquanto foi prefeito e governador, suas contas sempre foram aprovadas por unanimidade, mas, depois de treze anos na oposição ao PT, começam a surgir “eventuais acusações” contra sua pessoa. O senador declarou que "não perderá o sono" com a quebra de sigilo, pois, segundo ele, a averiguação de sua movimentação fiscal e bancária mostrará a verdade sobre sua participação no caso.

agencia senado

Nenhum comentário:

Postar um comentário