sexta-feira, 13 de maio de 2016

Liberdade, liberdade...

Plenário do Senado no dia da edição da lei áurea

Em 1882, no Recife/PE, o escravo Simplício Manoel, representado pelo advogado Tobias Barreto, pleiteou por meio de ação judicial um sonho áureo : sua liberdade. Após um processo tormentoso, ele a conquistou. A garantia de liberdade, no entanto, só viria com a promulgação da lei Áurea. Em comemoração aos 128 anos da abolição da escravatura, 
confira reportagem especial produzida por Migalhas

Nenhum comentário:

Postar um comentário