quinta-feira, 2 de junho de 2016

Advogada do BB demitida após integrar ação ajuizada pelo sindicato receberá R$ 600 mil

Dispensa discriminatória
Uma advogada do BB em Natal/RN, demitida após 26 anos de trabalho, receberá R$ 600 mil de indenização por dano moral. A 7ª turma do TST não conheceu de recurso do banco contra a condenação, segundo a qual a dispensa teve nítido cunho discriminatório e de retaliação, pois ocorreu após ação ajuizada pelo sindicato, na qual a funcionária figurava como substituída.

Nenhum comentário:

Postar um comentário