quinta-feira, 9 de junho de 2016

Hominídeo de 700.000 anos descoberto em Flores

Hobbit, Homo floresiensis
Foi um achado, quase que por acaso.
O paleontologista Gerrit van den Bergh, da Universidade de Wollongong na Austrália, estava perdendo a esperança de que iria encontrar pistas sobre os antepassados ​​do 'hobbit' (Homo floresiensis) que habitou a região de Mata Menge, na ilha indonésia de Flores entre 60.000 e 100.000 atrás.
Porém, um dia, um trabalhador local encontrou um molar de 700.000 anos de idade. Depois, mais dentes e uma mandíbula logo apareceram.
Estava convicto, depois de uma década, que descobrira um parente "baixinho" dos seres humanos modernos.
Os achados deixaram perguntas: de onde ele vem e como foi parar ali sendo tão pequeno? 
Provavelmente "hobbit" era um Homo erectus encolhido, talvez das mesmas espécies que provavelmente evoluíram para o Homo sapiens na África e que percorreram até a Europa e Ásia.
O trabalho foi publicado na Nature.

Nenhum comentário:

Postar um comentário