sexta-feira, 24 de junho de 2016

Michel Temer diz que prisão de Paulo Bernardo é ‘fato doloroso’

O presidente em exercício, Michel Temer, afirmou nesta sexta-feira, 24, em entrevista exclusiva à Rádio Estadão que lamenta o contexto da prisão de Paulo Bernardo, ex-ministro dos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.
O político petista, marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), integrante da chamada tropa de choque de Dilma na comissão do impeachment no Senado Federal, foi preso na manhã de ontem em Brasília, no âmbito da operação Custo Brasil – um desdobramento da Lava Jato.
“Vi a declaração de Gleisi de que ele (Paulo Bernardo) foi detido na frente dos filhos. É um fato doloroso e eu quero lamentar publicamente a prisão dele”, afirmou Temer. “De qualquer maneira, é preciso prestar obediência às decisões (judiciais)”, completou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário