quinta-feira, 28 de julho de 2016

Empregados da Ebserh analisam interromper greve depois de audiência no TST

Os empregados da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) vão analisar, em assembleia, proposta de acordo para suspender a greve que atinge, de acordo com a categoria, hospitais universitários em 18 Estados. 
Inicialmente, a Ebserh, estatal que administra os hospitais universitários, sugeriu reajuste salarial de 8% e aumento de 9% sobre os benefícios concedidos aos trabalhadores. As entidades sindicais representantes dos empregados reivindicaram reajuste pelo IPCA do período, 10,36%, como forma de evitar perdas salariais.
O vice-presidente do TST, ministro Emmanoel Pereira, apresentou duas propostas para análise: manutenção do índice de 8% para o reajuste salarial, com aumento sobre os benefícios na forma pretendida pelos trabalhadores, ou a melhora do reajuste salarial indicado pela empresa, com a aplicação dos 9% sobre os benefícios. 
A categoria profissional optou pela primeira sugestão, mas a Ebserh preferiu a segunda, aumentando os salários em 8,8%, com a possibilidade de se chegar a um índice maior após estudo financeiro, e sem alterar os 9% dos benefícios. 
A proposta está condicionada ao encerramento da greve. 
As entidades sindicais votarão o novo percentual em assembleias até segunda-feira (1º/8).

Nenhum comentário:

Postar um comentário