segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Água fora das discussões na Expofruit

Tem inicio esta semana em Mossoró, mais uma edição da Expofruit, feira que busca discutir soluções e mostrar as tecnologias na área de fruticultura irrigação, além de apresentar para as indústrias e o público em geral,  o que o RN produz de melhor na fruticultura irrigada.
Por si só, o evento tem sua importância destacada já que a produção e exportação de frutas é carro-chefe na economia do RN.
O que chamou a atenção, e agora partilho como vocês, foi a programação para o evento.

Água
Não se planta sem água, portanto, pergunto: onde vai se buscar a água necessária para manter ou ampliar essa produção?
Grande parte da nossa plantação de frutas se encontra no Vale do Açu, estamos cansados e preocupados em saber, não há água.
As fontes estão se exaurindo. O açude Curemas suspira.  
A região será abastecida pelo açude Mãe d'Água, também da Paraíba, que abre na próxima semana suas comportas para abastecer o Vale e o Seridó.

E ai?????
A água Paraibana tem limite. Ela acaba em março de 2017, segundo previsões mais otimistas.
As águas do Rio São Francisco, por enquanto, só nas belas filmagens da novela Velho Chico.
O interessante é que não vi o tema "água" nas discussões do Expofruit.
Será que Mossoró está livre do problema?????

Para não ficar totalmente ausente do assunto... há um painel onde o técnico da Embrapa, Tibério Santos Martins da Silva, vai falar sobre o Sistema e Manejo de Irrigação de Baixo Custo para a Agricultura Familiar. Nada mais.

Em tempo: também não vi nada com referência ao aproveitamento da energia eólica. 
Oxalá!!!!!!
Veja a programação aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário