segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Freio

Não se imagina eventual delação de Antonio Palocci. E explicamos o porquê. Como ex-ministro da Fazenda, ele acabaria por citar (o verbo é apenas este) meio mundo do mundo inteiro das finanças. Seria como se o Lava Jato começasse a riscar os veículos que pretende limpar. 
Não vai dar certo...
Ex-ministro Antonio Palocci é preso em nova fase da Lava Jato
Quem viver, verá
A propósito da informação deixada na primeira n
ota, de que o ministro da Justiça sonha com a toga do Supremo, há em curso um projeto para, no final do governo Temer, Celso de Mello se aposentar, antecipando a compulsória, para que Alexandre de Moraes seja guindado ao cargo. De modo a convencer o festejado tatuiense, dizem que seria a continuidade de um integrante do parquet bandeirante na Corte Superior. Falta só combinar com o MP paulista para saber se ele se sentirá, de fato, representado, como se sente com Celso de Mello, orgulho dos promotores paulistas.
fonte: Migalhas

Nenhum comentário:

Postar um comentário