sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Temer admite que PEC dos gastos pode ser alterada em 4 ou 5 anos

O presidente Michel Temer admitiu nesta quinta-feira, 13, em entrevista à jornalista Miriam Leitão, na GloboNews, que o teto para os gastos da União, aprovado em primeiro turno na segunda-feira, poderá ser revisto em três ou quatros anos, através de uma nova emenda à Constituição.
A PEC do teto limita o aumento do orçamento federal à variação da inflação de um ano para o outro pelos próximos 20 anos. 
"Eu pergunto: não se pode daqui a uns quatro, cinco, seis anos, se de repente o Brasil cresce da forma que você está dizendo e aumenta a arrecadação, pode-se modificar? Pode", respondeu Temer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário