sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Documento do governo prevê agravamento da seca no Nordeste "com acentuado risco de esgotamento da água armazenada"

 
A Previsão Climática Sazonal, documento elaborado por técnicos do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais, órgão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações não traz boas notícias sobre a estação chuvosa no Nordeste brasileiro.

Segundo o documento, para o norte da Região Nordeste, no trimestre fevereiro, março e abril de 2017 (FMA/2017) a maioria dos indicadores climáticos apontam maior probabilidade das chuvas se situarem na categoria abaixo da faixa normal climatológica, com distribuição de probabilidade: 25%, 35% e 40%.

"Considerando um cenário onde as chuvas ocorram entre a média histórica até 30% abaixo da média histórica, a situação hídrica na maioria dos reservatórios de abastecimento de água da Região Nordeste não atingirá recuperação significativa no decorrer do trimestre de FMA/2017 (parte principal da estação chuvosa do semiárido), com acentuado risco de esgotamento da água armazenada entre novembro de 2017 e janeiro de 2018 para os Estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba".

Agricultura
A previsão acrescenta ainda que, neste mesmo cenário, projeta-se impacto severo nas condições para agricultura e pecuária durante o período chuvoso principal, com predominância de áreas de seca severa no interior da região semiárida, principalmente no leste do Piauí, sul do Ceará, oeste de Pernambuco e centro-norte da Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário