quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Empresário Eike Batista é alvo da Lava Jato em Brasília

Polícia Federal e do Ministério Público Federal deflagraram na manhã desta quinta-feira, 26, a Operação Eficiência, desdobramento da Lava Jato que cumpre nove mandados de prisão preventiva e quatro conduções coercitivas no Rio de Janeiro.
Um mandato de prisão preventiva, sem data para terminar, foi expedido contra o empresário Eike Batista, dono do grupo EBX, acusado de pagar propina ao ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, também envolvido na operação e que está preso em Bangu.
Eike Batista não está em casa, foi informado que ele está viajando, mas vai se entregar à polícia.
Todos os mandados de prisão foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário