sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Aneurisma alegado por Cunha não convence Moro que nega pedido de liberdade

O juiz Sérgio Moro, da 13 Vara Federal de Curitiba, negou pedido de liberdade ao ex-deputado Eduardo Cunha, que alegou problemas de saúde semelhante ao que vitimou a ex-primeira dama Marisa Letícia há poucos dias.

No seu despacho, Moro diz que não foi vítima de pressão política, "o que, contudo, não torna menos reprovável a tentativa do acusado de obtê-la. "Revogar a preventiva de Eduardo Consentino da Cunha, poderia ser interpretada erroneamente como representando a capitulação deste Juízo a alguma espécie de pressão política".

O alegado aneurisma está sob controle e o risco de fuga persiste. 

Eduardo cunha tem outro pedido de habeas corpus protocolado no STF a espera de julgamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário