sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Eike e Cabral podem pegar mais de 40 anos de prisão

As denúncias apresentadas pelo Ministério Público Federal preveem pena máxima de 44 anos para o empresário Eike Batista e 50 anos para o ex-governador Sérgio Cabral.
Empresário Eike Batista é alvo da Lava Jato em Brasília
Eike foi denunciado por duas acusações de corrupção ativa e duas de lavagem de dinheiro. Já Cabral responderá por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
Ambos foram alvos das Operações Calicute e Eficiência, desmembramentos da Lava Jato.
Eike é acusado de ter pago 16,5 milhões de dólares em propinas a Sérgio Cabral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário