sábado, 22 de abril de 2017

Áudio atribuído a membro do CME difunde ódio e violência contra professores

Um áudio que circula nas redes sociais atribuído a um membro do Conselho Municipal de Educação-CME, divulga opiniões preconceituosas e incita à pratica de atos de violência contra "pessoas que votaram no PT" e professores.
Na fala, a mulher deseja que "as pessoas que votaram no PT, cada um tivesse um filho fuzilado" e também que "cada professor tomasse um tiro, nem que fosse para ficar paraplégico".
O áudio tornou-se viral e enfureceu educadores e o SinteRN que, pediu sua saída do CME.
E outro trecho, a pessoa chega a dizer que quer "muito bem à classe".
Ouça o áudio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário