quarta-feira, 14 de junho de 2017

Operação Pecado Capital: Justiça Federal condena 15 pessoas, ex-deputado cumprirá pena superior a 30 anos

Juiz Walter Nunes
A Justiça Federal condenou o ex-deputado Gilson Moura a uma pena de 30 anos, 2 meses e 28 dias e ainda a multa no valor de R$ 1.618.000,00 pelos crimes de corrupção passiva e peculato, praticados em continuidade delitiva objeto da denúncia que ficou conhecida como Operação Pecado Capital.

Além de Gilson Moura outras pessoas foram condenadas somando-se uma multa de R$ 6.825.100,00.

A sentença, contendo 215 páginas, foi dada pelo juiz Walter Nunes que ressaltou que o esquema de locupletamento de recursos do IPEM ocorria de várias formas com pagamentos de empresas diversas, faturamento de mercadorias sem efetivamente serem entregues, faturamento de serviços inexistentes e ainda contratação por serviços que, na verdade, eram prestados à campanha de Gilson Moura para prefeito de Parnamirim, sendo alguns pagos com a inclusão, em folha, de pessoas ligadas a essas empresas.

Veja mais detalhes aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário