quinta-feira, 22 de junho de 2017

Perícia do ITEP identifica nova droga sintética no Rio Grande do Norte

Um exame realizado pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN) identificou a droga sintética N-etilpentilona, um entorpecente relativamente novo e que foi recém-incluído na lista da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

Por ser uma substância nova e incluída recentemente no catálogo de drogas da Anvisa, o entorpecente só foi identificado devido a análises de GCMS, realizadas no laboratório Instrumental Forense do instituto, onde é possível identificar as substâncias químicas. 

Essa droga pode ser confundida (estado físico e cor) com o crack, mas de acordo com o perito criminal Marconi Medeiros, através dos exames foi constatado que se tratava da N-etilpentilona.

“Essa substância só foi incluída no catálogo de drogas da Anvisa há cerca de três meses, e o fato de nós já termos conseguido identificá-la mostra o potencial do nosso laboratório de analises instrumental forense”, destaca . 

Os laudos emitidos pela perícia do ITEP contribuíram para a prisão de três suspeitos que foram detidos pela polícia no último dia 25. De acordo com o delegado Ulisses de Souza, o trio foi abordado em Extremoz, na avenida Moema Tinoco.

“Ele foram abordados nesta região após pegarem a droga numa agência dos Correios em Extremoz”, revelou o delegado. Os suspeitos foram identificados como Paulo Ítalo de Oliveira, de 22 anos, Eduardo Trindade da Silva, 24 anos e Cleidierton Mota de Azevedo, de 27 anos. 

Indiciados por tráfico e associação ao tráfico de drogas, os três foram encaminhados ao sistema prisional do Estado e se encontram a disposição da justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário