sábado, 2 de setembro de 2017

Joesley chama Temer de 'ladrão' e diz que presidente não consegue se defender

Delação de Joesley é um dos pontos que embasam a ação
O empresário Joesley Batista, da JBS, divulgou na madrugada deste sábado (2) uma nota em que chama Michel Temer de "ladrão geral da República" e diz que o presidente não consegue se defender dos crimes que comete. 

Joesley, cuja delação premiada serviu de base para que a Procuradoria-Geral da República apresentasse a primeira denúncia, por corrupção passiva, contra Temer, diz que a colaboração com a Justiça "é por lei um direito" que o presidente "tem por dever respeitar".

"Atacar os colaboradores mostra no mínimo a incapacidade do senhor Michel Temer de oferecer defesa dos crimes que comete. Michel, que se torna ladrão geral da República, envergonha todos nós brasileiros", diz a nota.

A declaração de Joesley é uma resposta à nota publicada na noite de sexta (1) pelo Palácio do Planalto para antecipar a defesa de Temer e desqualificar as delações do empresário e do operador Lúcio Bolonha Funaro, cujos depoimentos devem embasar a segunda denúncia contra o presidente.
Fonte: Folhape

Nenhum comentário:

Postar um comentário