sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Fachin mantém prisão de Geddel, mas solta outro acusado no esquema

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, manteve a prisão preventiva do ex-deputado e ex-ministro Geddel Vieira Lima. 

Nesta quinta-feira (19/10), no mesmo despacho, o magistrado substituiu a preventiva do ex-chefe da Defesa Civil de Salvador Gustavo Ferraz pela prisão domiciliar e outras medidas cautelares, como impedimento de exercer função pública e de manter contato com outros investigados.

Geddel é investigado pelo suposto recebimento de propina por parte de empresários em troca de facilitação ou liberação de créditos da Caixa Econômica Federal, banco no qual ele foi vice-presidente de Pessoa Jurídica durante parte do primeiro governo Dilma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário