Prefeitura do Natal

Prefeitura de Parnamirim

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Biologo diz que Saguis do Parque das Dunas morreram pela Epizootia

...mas nada foi constatado como sendo algo transmissível a humanos. 
Portanto, gente, sem alarde.


"Oi. Bom dia. Me chamo Dhyego Melo, sou biólogo do Parque das Dunas responsável pela fauna. Desde o dia 14 de dezembro temos tido uma Epizootia aqui no Parque. 

Epizootias são episódios de doenças que acometem uma determinada comunidade animal, e que se dissemina com rapidez entre a mesma. Esses episódios já aconteceram com Saguis-de-tufo-branco (Callithrix Jacchus) outras vezes aqui na Unidade, mas nada foi constatado como sendo algo transmissível a humanos. As epizootias, de uma forma geral, são até comuns entre as comunidades de animais.


Desde o primeiro caso, a equipe do Parque das Dunas, Lacen e Centro de Zoonoses e Secretaria de Saúde, vêm unindo forças pra que em conjunto possamos coletar as amostras, analisá-las e o mais breve possível dar um resultado do que seja para nós e para o público.


Toda a vigilância que é realizada com os primatas pelas autoridades competentes, tem o objetivo de detectar precocemente doenças que possam vir a acometer humanos e inserir a vacinação para proteger a população. O município de Natal já faz essa Vigilância a bastante tempo e até hj não foi detectada circulação do vírus da febre amarela. O que se sabe é que o vírus não costuma dar saltos de estado pra estado, e não temos casos de Febre amarela em Estados vizinhos ao RN. Na verdade, quase todo o Nordeste ainda não está como zona de risco para o vírus.


O que sabemos até agora é que a sintomatologia dos animais coletados é bem parecida com as epizootias anteriores. Os animais foram coletados e destes foram colhidas amostras que já foram mandadas para o Instituto Evandro Chagas no Para, onde estão sendo analisadas. Os esforços são para que os resultados saiam o mais breve possível, como já falei acima, para que possamos sanar qualquer tipo de especulação."

Nenhum comentário:

Postar um comentário