Prefeitura do Natal

Prefeitura de Parnamirim

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Fóssil encontrado em caverna refaz história do primeiro humano a deixar continente africano

Cientistas anunciaram nesta quinta-feira, 25, a descoberta em uma caverna desmoronada em Israel, de um maxilar humano fossilizado que eles dizem ter entre 177.000 e 194.000 anos de idade. 

Se confirmado, o achado pode reescrever a história de migração precoce de nossa espécie, repelindo cerca de 50 mil anos o tempo em que o Homo sapiens primeiro se aventurou fora da África. 

Descobertas anteriores em Israel convenceram alguns antropólogos de que os humanos modernos começaram a deixar a África entre 90.000 e 120.000 anos atrás. Mas o osso recentemente datado está desvendando essa narrativa. "Este seria o mais antigo humano moderno que alguém encontrou fora da África, disse John Hawks, um paleoantropólogo da Universidade de Wisconsin, Madison, que não estava envolvido no estudo. 

O maxilar superior - que inclui sete dentes intactos e um incisivo quebrado, foi descrito em um artigo na revista Science - fornece evidências fósseis que dão suporte a estudos genéticos que sugerem que os humanos modernos se mudaram da África muito mais cedo do que se havia suspeitado.

Com informações NYT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário