Prefeitura do Natal

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Robinson faz leitura anual sem apresentar novidades


foto:João Gilberto

Qual RN...
Um Estado bem diferente daquele que o povo está acostumado a ver na televisão e nas mídias sociais.
Foi assim que o governador Robinson Faria apresentou o RN ontem (06),  durante a leitura da mensagem anual na Assembleia Legislativa.

...existe de fato?
Falou de Estradas, Saúde, Transporte, Educação e Escolas. Olhou para o retrovisor e culpou aos antecessores, sem citar nomes, ter herdado um estado em crise.

Filosofia
Em um determinado momento, Robinson filosofou. Citou o grego Antístenes cobrando gratidão a quem tenha ajudado e que o ouvia naquele momento. “a gratidão é a memória do coração”.
O governador foi buscar na filosofia cínica, de quem Antístenes é considerado o pai, a ironia que queria deixar.

Hitler e Jesus
Mais pra frente, “fora do script” e nos momentos finais de sua fala, , ele voltou a olhar o retrovisor e mostrou o “dedo da arrogância” para a platéia. “Muitas vezes se aponta culpados que muitas vezes não o são”, disse.
Depois, endeusou-se: o mesmo dedo que os generais de Hitler apontaram para mandar crianças à morte. O mesmo dedo que alguns sacerdotes induziram multidões a mandar Jesus Cristo ao invés de apontar para o culpado para crucificar o nosso pai, disse complementando: “não gosto desse gesto, prefiro uma mão, que pode apertar e se unir a outra”.

Tô na paz!!!!
Robinson também proclamou a paz e pediu que todos se descessem as mãos em rol do RN.

Gratidão e Lealdade
A gratidão e a lealmente foram também presença no discurso do governador.  Estaria mandando recado para quem???

A propósito, o fiel escudeiro de Robinson Faria, deputado José Dias e o deputado Galeno Torquato do (PSD) levaram faltas. 

Elogios...

       O vice-governador mereceu elogios e foi chamado de amigo leal. O presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira, idem. O líder do governo Dison Lisboa (PSD) também foi agraciado com elogios.


Tribuna do Norte
07 de fevereiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário