Prefeitura do Natal

Prefeitura de Parnamirim

domingo, 17 de junho de 2018

CNJ proibe opinião discriminatória

Resultado de imagem para boca calada
Arrochou... 
O CNJ proibiu magistrados, servidores e estagiários do Judiciário de expressarem opinião discriminatória. A medida consta no Provimento n.º 71 da Corregedoria Nacional de Justiça. 
Há bem pouco tempo, a professora natalense Débora Seabra foi vitima de preconceito por parte de uma magistrada carioca.
Tribuna do Norte, 16 de junho

Nenhum comentário:

Postar um comentário