Prefeitura do Natal

terça-feira, 10 de julho de 2018

No judiciário uma sucessão de Trapalhadas


Domingo turbulento
Diz-se que um culpado seria o desembargador Favreto, pois não teria competência; dizem também que o Moro teria causado o imbróglio, pois não seria a autoridade coatora, e para piorar estava de férias; Gebran também, dizem, não poderia ter dado a decisão, pois não estaria de plantão. Há também quem culpe a ministra Cármen Lúcia, por não pautar o tema da prisão em segunda instância. No entanto, analisando agora a questão, vê-se que não há certos nessa história. Uma sucessão de trapalhadas.” 
 Nota do site Migalhas que divido com os leitores sobre a novela Lula preso, Lula solto, Lula preso.

Consequências
O resultado dessa sequência de trapalhadas judiciais é o aumento do descrédito na combalida Justiça brasileira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário