Prefeitura do Natal

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Nova operação do MP mira desvios de pelo menos R$ 2.4 milhões na Assembleia

Resultado de imagem para assembleia legislativa rn
Depois da Dama de Espadas, a Canastra Real
Uma operação do Ministério Público e Polícia Militar na manhã desta segunda-feira, 17, cumpriu seis mandados de prisão, 23 de busca e apreensão nas cidades de Natal, Espírito Santo, Ipanguaçu e Pedro Velho.
Segundo o MP, o esquema fraudulento foi iniciado em 2015 e tem como principal integrante a chefe de Gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa, Ana Augusta Simas Aranha Teixeira de Carvalho que indicava pessoas para ocupar cargos na Casa. 
A investigação verificou que todos os indicados possuem movimentações financeiras atípicas, recebendo mensalmente a importância líquida aproximada de R$ 13 mil.
Os crimes investigados na operação Canastra Real se assemelham aos apurados na operação Dama de Espadas, deflagrada pelo MPRN em 2015 que descobriu a inserção de servidores fantasmas na folha de pagamento da Casa Legislativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário