terça-feira, 6 de agosto de 2019

Governo quer mexer em fundos

Para ampliar em 50% os recursos do Fundeb, fonte de financiamento da educação básica, a equipe econômica quer adotar uma solução que pode gerar polêmica com os governadores.

A ideia é aumentar os recursos do Fundeb dos atuais R$ 13 bilhões para R$ 19,5 bilhões. O Congresso está debatendo uma PEC que renova o fundo, que acaba em 2020, e novas bases orçamentárias estão sendo definidas.

Para conseguir esse dinheiro adicional, o plano é desidratar os fundos regionais abastecidos com recursos públicos e que financiam pequenas empresas, produtores rurais e programas destinados a reduzir a desigualdade e gerar emprego.

O problema é que esses fundos são amplamente usados pelos estados para promover o desenvolvimento regional.

Despir um santo para vestir outro é uma estratégia arriscada quando o cobertor é curto e atende a mais da metade dos governadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário