segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

Um acordo climático adiado

entenda o que está em jogo agora —

A falta de acordo

  • A COP 25, conferência do clima promovida pela ONU, se encerrou ontem sem que os países entrassem em consenso sobre a regulamentação de um artigo do Acordo de Paris sobre a criação de um mercado de carbono para tratar dos efeitos da mudança climática. / folha

O papel(ão) do Brasil

  • O Brasil teve papel fundamental para que a definição desse ponto fosse adiada. Liderada pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, a delegação brasileira obstruiu a votação do documento final, com o argumento de não aceitar que se incluíssem referências ao papel dos oceanos e do uso da terra no clima global. / dw

Frustração geral

  • O resultado final da conferência foi frustrante para políticos e para cientistas dedicados ao estudo do clima. Ricardo Salles classificou como algo que “não deu em nada”. Avaliação semelhante à do presidente Jair Bolsonaro, que disse que a COP-25 se tratava apenas de um “jogo comercial”. / o globo

Um balanço

  • Ao Nexo, a pesquisadora da FGV Mariana Nicolletti, que participou do evento em Madri como palestrante, fez um balanço da COP-25. Para ela, a conferência expôs a distância entre as cobranças intensas da sociedade sobre a crise do clima e a atuação fraca dos governos. / nexo

Nenhum comentário:

Postar um comentário