terça-feira, 21 de janeiro de 2020

MPT vê salto no número de inquéritos civis em desrespeito à lei trabalhista

Óleo morno 
Se o secretário especial de Previdência, Rogério Marinho, está sendo fritado porque anda incomodando a seus pares, não sei... Mas, por aqui o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho/RN, Xisto Tiago de Medeiros Neto, revelou que o salto no número de inquéritos civis instaurados demonstra o aumento de situações de irregularidades e desrespeito à lei trabalhista, sintoma decorrente dos efeitos da crise econômica, do crescimento da informalidade e da insegurança e redução de direitos promovida pela reforma trabalhista.

A classe operária 1
Em 2019, o MPT-RN recebeu 1570 denúncias de irregularidades relacionadas a violações de normas de proteção ao trabalho. No mesmo período, 944 inquéritos civis foram abertos, representando um número 12,4% mais alto que o de 2018, quando foram iniciados 840 procedimentos.

A classe operária 2
O Sine RN teve um aumento de mais de 62% (3.389 ) na captação de vagas no mercado de trabalho em 2019 comparado a 2018 e de 230% no número de pessoas empregadas em decorrência de suas ações na intermediação do emprego. “Crescemos o número de vagas oferecidas”, explica a subsecretária do Trabalho da Sethas, Karla Veruska.
Tribuna do Norte, 21 de janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário