domingo, 23 de fevereiro de 2020

Professor a UFRN leva R$ 1 milhão por trabalho em informação quântica

O futuro é quântico
Para compreender as implicações de se processar informação em computadores de forma quântica – por exemplo, a impossibilidade de copiar essa informação, o pesquisador Rafael Chaves, do Instituto Internacional de Física da UFRN, é um dos contemplados com bolsa de R$ 1 milhão do Instituto Serrapilheira. 
“A informação quântica não pode ser copiada, a não ser que o espião quebre as próprias leis da Física”, explica Chaves.

O Financiador
O Serrapilheira é uma instituição privada sem fins lucrativos. Tem o objetivo de financiar pesquisas de excelência com foco em produção de conhecimento e iniciativas de divulgação científica.
Tribuna do Norte, 22 de fevereiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário