terça-feira, 31 de março de 2020

Golpe na Hungria

O premiê húngaro, Viktor Orbán, aprovou ontem no Parlamento uma lei emergencial que amplia seus poderes de forma indefinida. Sob o argumento de combater o coronavírus, Orbán poderá governar por decreto, impondo pena de até cinco anos de prisão a quem publicar informações que o governo considere incorretas.
Folha

Nenhum comentário:

Postar um comentário