sexta-feira, 17 de abril de 2020

Bolsonaro defende reabertura do comércio: ‘É um risco que corro. Se agravar, vem pro meu colo’

Ao dar posse ao novo ministro da Saúde, Nelson Teich, o presidente Jair Bolsonaro repetiu críticas às medidas de isolamento social adotadas por governadores e defendeu a reabertura de estabelecimentos comerciais. “Essa briga de começar a abrir para o comércio é um risco que eu corro, porque, se agravar, vem pro meu colo”, afirmou. Bolsonaro pediu a Teich que adote posição ponderada: “Junte eu e o Mandetta e divida por dois”.

O que aconteceu: Teich assumiu o cargo sem anunciar nenhuma medida e pregando trabalho junto aos estados. Ele defendeu que é preciso ter mais informações sobre a evolução da epidemia e priorizou foco nas pessoas.

O que foi dito: o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta participou da cerimônia e desejou “sabedoria” ao sucessor. Hoje, o diretor da Organização Mundial da Saúde Michael Ryan agradeceu a Mandetta pelos serviços prestados “ao povo”.

Em paralelo: os ataques de Bolsonaro ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, provocaram uma união suprapartidária em defesa do deputado. Parlamentares manifestaram desconforto, e o Senado desistiu de votar a medida provisória do programa de emprego Verde e Amarelo. O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, fez elogios a Maia.

Fonte: Globo





Nenhum comentário:

Postar um comentário