quinta-feira, 7 de maio de 2020

Leitos de UTI em fila única


 foto:Divulgação

Diante da projeção de escassez de leitos de UTI para pacientes com Covid-19 no setor público, uma proposta de utilização compartilhada dos leitos da rede privada, uma espécie de fila única, começa a tomar corpo em algumas cidades do país.
A ideia surgiu do médico sanitarista Gonzalo Vecina Neto, de 66 anos, uma das maiores referências no país em políticas de saúde. "Você tem leitos subutilizados no setor privado. Não tem por que não fazer isso se você tem gente morrendo por falta de leitos de UTI", disse ele em entrevista à Folhapress.
Hoje, a taxa de ocupação de leitos críticos na rede pública do RN é maior que 40%.

Coronavírus no RN
Não será surpresa se o governo Fátima Bezerra decidir pelo lockdown (fechamento completo da cidade) nos próximos dias. A fala do secretário adjunto de Saúde do RN, Petrônio Spinelli, ao anunciar os novos dados da pandemia no estado, foi alarmante. “Estamos mais perto do lockdown que da flexibilização”, pontuando uma informação do Comité Cientifico do Nordeste para a Covid-19.
Até ontem no RN eram: 5503 suspeitos; 4943 descartados; 1644 confirmados; 662 recuperados e 72 óbitos confirmados. Ainda existem 25 óbitos em investigação.


Tribuna do Norte, 07 de maio 

Nenhum comentário:

Postar um comentário