Home

Anúncio Publicitário

header ads
Patrimônio Cultural e Imaterial
Depois da Ginga, do Grude de Extremoz, do Pastel de Tangará, chegou a vez do Alfenim que pode ser reconhecido como Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado, caso o projeto de lei do deputado Francisco do PT seja aprovado no parlamento. 
O propositor diz que o doce é muito tradicional nas festas religiosas das cidades do interior, “uma receita muito antiga, vinda, possivelmente, de Portugal para o Brasil e, era tido como um doce refinado também vinculado às festas religiosas do Brasil Colônia”.
Coluna Rosalie Arruda
Tribuna do Norte

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Moura

Anúncio Publicitário

GOV RN