Home

Desde a última quarta-feira que o Chile começou a administrar a terceira dose das vacinas contra a covid-19, num plano de reforço focado inicialmente nos quase dois milhões de cidadãos maiores de 55 anos já vacinados duas vezes com a vacina Coronavac.
O Governo chileno tomou a decisão logo depois de detectar que essa vacina continua demonstrando importantes sinais de efetividade contra casos de hospitalização, internação em UTI e morte, mas que sua eficácia para prevenir a doença sintomática caiu de 67% a 58,49%, segundo um estudo divulgado na semana passada pelo Ministério da Saúde, que incluiu milhões de pessoas.
Com informações do El Pais.

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Banner