Home

Anúncio Publicitário

header ads
Livre arbítrio
Há quem garanta que a decisão do vereador Paulinho Freire de abrir as portas da Câmara Municipal de Natal ao público é para manter a coerência, já que o edil é defensor contumaz da realização do Carnatal. 
Teoricamente, se o Carnatal pode ser realizado com a presença do público, por que a CMN não poderia?
Coluna Rosalie Arruda
Tribuna do Norte

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Moura

Anúncio Publicitário

GOV RN