Home

Maracanã ameaçada
Pesquisadores dos departamentos de Ecologia (Decol) e de Botânica e Zoologia (DBEZ) do Centro de Biociências (CB) da UFRN, sugeriram ao Governo do Estado a suspensão de qualquer processo de licenciamento de empreendimentos de energia eólica em Lajes e Cerro-Corá, além da criação de uma Unidade de Conservação na região. Eles dizem que uma ararinha conhecida localmente como maracanã, está seriamente ameaçada por um empreendimento eólico em licitação.

A sugestão foi feita por carta, durante encontro com a governadora Fátima Bezerra nesta segunda-feira (30), na Governadoria.

O documento ainda tem propostas técnicas que para avançar a agenda socioambiental dos empreendimentos de energia eólica no RN. Planejamento territorial; financiamento público-privado que permita a formação de Unidades de Conservação; protocolos metodológicos mínimos e a publicação, pelo Estado, de uma portaria reconhecendo as espécies ameaçadas de extinção no RN, incluindo plantas, répteis, anfíbios mamíferos e aves.

O debate com a governadora contou ainda com falas de representantes de diversos movimentos sociais, Organizações Não Governamentais (ONGs) e representantes de vários municípios afetados pelos aerogeradores.

A governadora determinou a criação de uma comissão, presidida pelo diretor geral do Idema, Leon Aguiar, para dar prosseguimento às discussões.

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Banner

Anúncio Publicitário

header ads