terça-feira, 1 de março de 2016

Família procura doador de medula compatível para salvar vida de criança curraisnovense

A luta para salvar a vida Jhonatha Raphael Sabino já prossegue há sete anos. Curraisnovense, o garotinho que tem treze anos, desde cinco anos descobriu estar com leucemia, doença maligna dos glóbulos brancos (leucócitos) de origem, na maioria das vezes, não conhecida. Filho único, Rafael tem encontrado muitas dificuldades ao longo do seu caminho. Portador da Síndrome de Down, o garotinho ainda não conseguiu encontrar no REDOME (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea) um doador compatível.

Os pais, Rejane Azevedo ao lado de Josinaldo Sabino, se dividem entre o trabalho e o leito do Hospital da Liga, Natal, onde Rafael faz o tratamento. “Em termos de medicação é tudo pelo SUS. Outras medicações a Casa Durval Paiva quem tem nos socorrido. Nossa maior dificuldade é encontrar um doador e eu estou rogando a Deus e ao povo para que nos ajude”, contou Rejane.

Para se tornar um doador é preciso procurar um hemocentro, ter entre 18 e 55 anos e doar 10 ml de sangue. Ajudas financeiras para o tratamento podem ser depositadas em nome de Jhonatha Raphael Dua, Agência: 100, Conta Poupança: 107508-8, Banco do Nordeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário