quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Plenário peita Renan e rejeita urgência em PL contra a corrupção

Foto: Roque de Sá/Agência Senado
Os senadores rejeitaram nesta quarta-feira (30) por 44 votos a 14 requerimento de urgência apresentado pelos líderes do PSD, PTC e PMDB para votação imediata do projeto de lei das "10 Medidas Contra a Corrupção", aprovado ontem na Câmara dos Deputados. 
O texto, uma iniciativa do Ministério Público que contou com o apoio de mais de dois milhões de pessoas, foi modificado em 6 pontos e teve incluído ainda o crime de responsabilidade a membros do Ministério Público e da magistratura.
O presidente Renan Calheiros negou a iniciativa da urgência, mas lhe foi atribuída a derrota, uma vez que alguns senadores como Aloysio Nunes (PSDB-SP), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Alvaro Dias (PV-PR) já se posicionaram contra as modificações.
O texto agora segue para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Nenhum comentário:

Postar um comentário