quinta-feira, 9 de março de 2017

DEFUR prende os homens que mataram policial militar durante roubo à joalheria


Fechou o cerco


Mais gente no xilindró.
Dessa vez, os três sujeitos que mataram o policial militar  Daniel de Oliveira Pessoa, durante um assalto a uma joalheria, no Norte shopping da Zona Norte de Natal, se deram mal. 

Foram presos Edivaldo Moura do Nascimento Neto, vulgo “Neto Verme”, autor dos disparos. Ele foi detido em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, quando em Belém do Pará; 

Jesus Alison Cavalcante Pereira, vulgo “Baixinho”, que dirigiu o carro que deu fuga ao grupo e Thiago de Souza Vilarinho, vulgo “Th”, que rendeu o segurança do estacionamento do shopping. 

Os dois últimos eram foragidos da Penitenciária de Alcaçuz e tinham mandado de prisão em aberto. 

O suposto homem que estava dentro da loja roubando as joias é Francisco Danilo Nunes Aquino, vulgo “Moleque” ou “Dandan” que está sendo procurado pela Polícia Civil. 

“Nós descobrimos que todos os envolvidos com o crime são integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), três deles haviam fugido da Penitenciária de Alcaçuz na última rebelião, que aconteceu em janeiro de 2017. Como Edivaldo Moura estava solto, ele fazia o papel de articulador do grupo. Após a fuga do presídio, o grupo combinou para fazer o assalto à joalheria”, detalhou a delegada Danielle Filgueira.

Com a prisão dos três homens, a próxima meta é prender Francisco Danilo Nunes Aquino, conhecido como “Moleque” ou “Dandan”. De acordo com a Polícia Civil, ele está baleado no braço direito e usando uma tipóia. 

A Polícia Civil pede à população que forneça informações anônimas sobre o paradeiro de “Moleque”. Os dados podem ser fornecidos para o Disque Denúncia 181 ou para a Defur (3232-4550). 
                    

Nenhum comentário:

Postar um comentário