quarta-feira, 12 de abril de 2017

Senadores do RN fora da investigação da Lava Jato

Repercussão
Três governadores serão investigados no Supremo e outros nove terão inquéritos sob a guarda do Superior Tribunal de Justiça, entre eles Geraldo Alckmin. O chefe do executivo paulista é suspeito de receber R$ 10,7 milhões por meio de um cunhado. 

Investigados
Além dos 98 investigados no STF, Fachin determinou o arquivamento de sete pedidos de abertura de inquérito formulados pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Escaparam, por enquanto...
O ministro do STF ainda devolveu 11 pedidos de investigação a Janot, oito por decisão do relator da Lava Jato e outros três, por pedido do próprio chefe do Ministério Público Federal.

Outras instâncias 
O relator da Lava Jato decidiu remeter 201 petições para outras instâncias do Poder Judiciário para realizar apurações e outras 25 petições foram mantidas sob sigilo.

foto:Internet

No RN, alivio...
O ministro Edson Fachin não autorizou a abertura de inquérito para investigar o ministro da Cultura, Roberto Freire. Na verdade, ele determinou que a Procuradoria-Geral da República se manifeste sobre eventual extinção da punibilidade.

O mesmo vale para os deputados Felipe Maia, Jarbas Vasconcelos e José Landim, para os senadores Eduardo Amorim, Garibaldi Alves Filho, José Agripino Maia, Maria do Carmo Alves e Marta Suplicy, além de Márcio Toledo, marido da senadora Marta Suplicy.

com informações da EXAME

Nenhum comentário:

Postar um comentário