sábado, 2 de setembro de 2017

Após repercussões negativas, TJ e MP defendem mudar legislação de estupro

O Tribunal de Justiça e o Ministério Público de São Paulo defenderam ontem, 01, publicamente, mudanças na legislação do crime de estupro, após repercussão negativa da libertação do homem que ejaculou em uma mulher em um ônibus na Avenida Paulista.

O TJ-SP falou em propostas para punir de forma mais severa a importunação ofensiva ao pudor, enquanto o MP-SP disse que o ideal seria a criação de um crime intermediário entre a importunação e o estupro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário