Prefeitura do Natal

Prefeitura de Parnamirim

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

O drama da violência narrado pelo ex-Desembargador Oswaldo Cruz, vítima de assalto e sequestro relâmpago.

Ele conta que o PCC criou um “tribunal” para decidir quem vive e quem morre no RN.

“Amigos, hoje só tenho motivos para agradecer a Deus pela minha vida, da minha mulher e pela vida de todos que estiveram comigo ameaçados durante horas de terror. Quatro assaltantes encapuzados e fortemente armados vieram em busca do dinheiro que o juiz tinha recebido, joias, armas, celulares e objetos de valor. E ameaçaram me executar caso eu tivesse condenado algum membro da sua organização. Levaram-me refém ordenando que Izalva não acionasse a policia durante 1 hora caso contrário me apagariam. Partiram comigo dentro do meu carro em alta velocidade, com armas na minha cabeça, até cairem numa vala, estourando 2 pneus laterais e por pouco não capotamos. Abandonaram meu carro e passaram a usar carros roubados chegando a trocar 5 vezes de carro. Nesse ínterim fui rebocado de olhos vedados pelo mato, na chuva. Sugeriam pedir um resgate de 2 milhões de reais. Tiraram minha foto e fizeram um vídeo com minha voz enviando para o Conselho deles para que decidissem meu destino. Pela graça divina o comando deles que diziam ser do PCC determinou que eu não fosse executado. Fui abandonado em Rego Muleiro, São Gonçalo do Amarante. Sem noção de onde estava bati na madrugada em várias casas mas todos temiam abrir suas portas. Por fim uma Senhora resolveu ligar prá polícia e foi informada que me acolhesse pois já estavam a minha procura. Parece um filme mas infelizmente é a nossa realidade nua e crua. Agradeço o carinho e a solidariedade de toda a família e amigos. Que Deus abençoe a todos com muita Paz e dias melhores! Feliz 2018! Forte abraço!

Recebido pelas redes sociais

Nenhum comentário:

Postar um comentário