Home

GOVERNO DO RN
A juíza Cristiany Vasconcelos, da Comarca de Macau, confirmou que, até o início da manhã desta terça-feira (9), um total de 14 prisões temporárias foram determinadas para servidores em Guamaré na operação Máscara Negra, movida pelo MPE.
Segundo a juíza, novas prisões não estão descartadas, mas é preciso acompanhar o resultado dos mandados de busca e apreensão, que estão em andamento nesta terça-feira.
“Alguns elementos da operação ainda estão em sigilo”, acrescenta, ao destacar que cada processo relacionado à operação tem cerca de duas mil folhas.
A fraude, segundo dados do MP, envolve não apenas os shows musicais, mas a estrutura de palco, som, trios elétricos e decoração para eventos realizados nos municípios de Macau e Guamaré entre os anos de 2008 a 2012.
As provas apontam que empresários do ramo artístico atuavam na região, alternando-se na fraude aos procedimentos licitatórios e fornecendo suas empresas e bandas aos superfaturamentos.
com informações do TJRN

Poste um comentário

comente aqui..