Home

GOVERNO DO RN
A brasileira Marília Rodrigues Silva Martins esperava um filho de Claudio Grigoletto (foto:Ansa)
 
Claudio Grigoletto, o empresário e piloto italiano que confessou ter matado a brasileira Marília Rodrigues Silva Martins, sua funcionária e amante, na cidade de Gambara, tentou se enforcar na prisão, mas foi salvo por outros detentos. Depois, ele foi conduzido a um hospital, porém logo retornou à cela. Grigoletto, que assumiu o homicídio poucos dias depois da sua prisão, está na cadeia de Canton Mombello desde 3 de setembro.
    O corpo de Marília, que tinha 29 anos, foi encontrado em 30 de agosto dentro do escritório da companhia da qual o acusado é um dos sócios, a Alpi Aviation do Brasil. A brasileira estava grávida de cinco meses do italiano, com quem manteve um relacionamento amoroso.
    A polícia trabalha com a hipótese de que o filho tenha sido o motivo do assassinato. O empresário diz que ela caiu e bateu a cabeça durante uma briga entre os dois, versão que é contestada pela perícia, que confirmou que houve um estrangulamento. (ANSA)

Poste um comentário

comente aqui..